Tags:, , , ,

Uma deusa para celebrar e pedir a bênção

- 25 de janeiro de 2017

Confira a diversidade de divindades femininas cultuadas por diferentes povos na lista que equipe do ID 126 preparou  

Jasmin Chalegre e Pablo Santana| Fotos: Internet livre 

As deusas são cultuadas há milhares de anos por povos distintos. As representações e interpretações do conceito variam de acordo com o tempo, cultura e espacialidade.

Entende-se como deusa a feição feminina das deidades. Elas são o oposto ao aspecto masculino. Suas imagens estão atreladas a feminilidade, beleza extraordinária, perfeição e outros estereótipos de gênero, frutos de visões machistas e patriarcais.

Porém nem toda deusa é só do amor ou da beleza. Nossa lista irá mostrar que elas, assim como as mortais, também são fortes, guerreiras, inteligentes e senhoras do próprio destino.

1.Atena

A mais famosa deusa da mitologia grega era cultuada como a divindade da sabedoria, das artes e da inteligência. Atena é uma mulher forte e inteligente. Por isso é também a deusa da guerra e da justiça. Ela nasceu da cabeça do seu pai, Zeus, que ao descobrir a gravidez de Métis – sua primeira esposa -, e saber através do oráculo de Gaia que o filho poderia nascer mais forte que ele, a engoliu.  Tempos depois Zeus passou a sentir uma forte dor de cabeça e pediu ao seu filho Hefesto que a cortasse com um machado. Hefesto obedeceu e Atena surgiu já crescida, armada e lançando um grito de guerra.

2. Bastet

Divindade solar do antigo Egito, Bastet era representada como uma mulher esbelta com cabeça de gato, que carregava na mão o sistro, instrumento musical sagrado. Defensora e protetora das mulheres grávidas e também do baixo Egito, Bastet é uma das deusas egípcias mais antigas. Seu culto teria surgido por volta de 3.500 anos a.C. Já foi reconhecida como deusa da música e da dança. Após influências gregas, passou a ser reconhecida também como deusa da lua.  A protetora dos partos e das mulheres grávidas teria, segundo o mito, um passado bem sangrento, onde teria sido a deusa-leoa Sekhmet, que quase dizimou parte da humanidade por ordem de Rá.

3. Hina

Para alguns mitos polinésios, Hina era a filha da Senhora da Paz e a primeira mulher da terra. É de seu ventre que irá nascer todos os outros seres vivos do planeta. Representada como uma deusa lunar, é a rainha guerreira da ilha das mulheres e vistam também como a Grande Mãe da Morte.  É uma deusa de mudanças e, assim como a lua, possui fases.

4. Aine

A rainha das fadas é a deusa celta Aine. É uma deusa irlandesa, conhecida também como deusa solar, soberana da luz, da fertilidade da terra e do amor. Seu nome significa prazer, alegria, esplendor. Aine é a divindade guia, que ajudava os viajantes perdidos. Seus cultos estavam associados ao período de solstício de verão.

5. Grande Mãe 

De acordo com os escritos Wicca, existe um princípio criador que não tem nome e nem definição. Desse princípio, surge os dois grandes extremos que deram origem ao universo e a todas as formas de vida existente.A Grande Mãe é representada em três faces: a Virgem (lua crescente), a Mãe (lua cheia) e a Velha Sábia (lua minguante). A Deusa Tríplice venera o poder feminino e a energia da mulher, além de ser a contraparte feminina presente em todos os homens, tão reprimida pela cultura patriarcal. A Grande Mãe é a geradora de todos, o útero de toda criação. É também ligada aos mistérios lunares da intuição, da noite, da escuridão e da receptividade.

6. Maria Mãe de Deus

A virgem mãe é, para os cristãos católicos, o símbolo de pureza e devoção. Maria era uma menina de 15 anos, prometida em casamento a José, mas antes do matrimonio acontecer, a jovem concebeu pelo poder do Espírito Santo e deu à luz ao filho de Deus.A fé na mãe de Jesus é tão forte, que Nossa senhora, como é chamada por seus devotos, possui em sua ladainha mais de 50 títulos, que são provenientes de características especiais que possui.

7. Iemanjá 

Mãe de quase todos os orixás, Iemanjá é a deusa da nação Egbé, na Nigéria, povo que viveu próximo ao rio Yemonja. Filha do soberano dos mares, Olokun, seu nome significa “mãe dos filhos-peixe”. É a orixá que preside a formação da individualidade, que está na cabeça, portanto está presente em todos os rituais das religiões afro-brasileiras. É também conhecida por outros títulos como  Janaína. Em Salvador ela é festejada no dia 2 de fevereiro e é a protetora dos pescadores.

8. Pomba Gira

A grande mensageira entre o mundo dos humanos e o  mundo dos deuses. Há informações equivocadas como a sua associação a forças maléficas. É apresentada em algumas tradições como a personificação feminina de Exu, divindade que guarda as encruzilhadas e faz a ligação entre a terra e o orum, onde estão as divindades. É cheia de força e sedução e vai de encontro a tudo que é ditado pela sociedade conservadora. Não aceita a submissão e o recato impostos ao sexo feminino.

9. Lakshmi

Deusa hindu da prosperidade e riqueza, Lakshmi representa pureza, generosidade, e também incorpora a beleza, graça e charme.Seu maior ensinamento é que o esforço constante governado com sabedoria e pureza traz prosperidade material e espiritual. Lakshmi significa boa sorte para os hindus. Ela é  representada por uma mulher de pele dourada, com quatro mãos, sentada ou em pé sobre uma flor de lótus desabrochada e segurando um botão da mesma planta, que representa a beleza, pureza e fertilidade.

10. Tara

Personificação feminina de Buddha, é conhecida na China como Kuan Yin e no Japão como Kwannon. Nasceu sentada em uma flor de lótus dentro de um lago formado a partir das lágrimas de compaixão do Bodhisattva Avalokiteshvara. É a grande deusa do equilíbrio e da cura, mas também pode ser considerada Deusa da Libertação, Início, Compaixão, Sucesso e Conquistas.

11. Jaci 

Deusa da lua, dos amantes e da fertilidade de vários dos povos indígenas brasileiros, principalmente os grupos tupi-guarani. Segundo alguns mitos, ela foi criada por Tupã, o deus dos trovões e dos relâmpagos. Em outras versões foi criada pelo deus Sol, Guaraci.  A beleza e o poder aparecem como seus principais trunfos.

12. Freya

Na mitologia nórdica, a deusa mãe, Freya é a divindade do amor, sexo,  magia, adivinhação, guerra, morte, música,  flores e da riqueza. Segundo os mitos, as suas lágrimas transformavam-se em ouro. Freya é líder das Valquírias, que são as condutoras das almas dos mortos em combate.Descrita como uma mulher atraente, teve muitos amantes, mas nutria uma paixão por Loki, deus da travessura. Seu nome significa “senhora”.

13. Coatlicue

Divindade mãe de tudo que existe, deusa da vida e da morte, Coatlicue era uma virgem até que quebrou o celibato com a estrela Mixcoatl, tornando-se assim mãe de Huizilopochtli, o deus da guerra.Sua lenda mais famosa conta que foi fertilizada por uma bola de plumas, o que resultou no nascimento dos deuses astecas mais poderosos, entre eles Xolotl e Quetzalcoatl. Mas isso desagradou a sua filha Coyolxauhqui, que quis matá- la. Coatlicue foi salva por Huitzilopochtli, seu filho, que lutou e cortou a cabeça da irmã Coyolxauhqui. A cabeça da deusa foi  jogada para o céu e se tornou a Lua.É considerada a criadora primordial, anterior a qualquer outra criatura. A deusa também governava a morte definindo o prazo de vida de todas as criaturas.

Editorial

Investigação participativa: reportagens que colocam o leitor no centro da história

Profa. Lívia Vieira As 13 reportagens multimídia feitas pela turma de Oficina de Jornalismo Digital em 2021.2 tiveram como base o conceito de investigação participativa. O termo, que em inglês é conhecido como engagement reporting, foi discutido em uma aula especial que tivemos com Giulia Afiune, editora de Audiências da Agência Pública. Na ocasião, Giulia […]

Profa. Lívia Vieira - 2 de dezembro de 2021


Racismo religioso

Salvador ainda é um ambiente inseguro para os praticantes de religiões afro

Dentro de casa ou no trabalho, praticantes de religiões de matrizes africanas relatam dificuldades na tentativa de exercer seu direito ao culto religioso. Expressões depreciativas, ataques a terreiros, xingamentos e até agressões. É assim que o racismo religioso se traveste de “opinião” em diversas partes do Brasil – incluindo Salvador, – uma das cidades mais […]

Josivan Vieira e Gabriele Santana - 1 de dezembro de 2021

Meio Ambiente

Salvador, primeira cidade planejada do Brasil, sofre com falta de infraestrutura

Habitantes de Salvador relatam problemas dos bairros onde vivem e denunciam falta de assistência do poder público. Os moradores de Salvador têm orgulho de dizer que vivem na primeira capital do Brasil. De propagandas até conversas em mesa de bar, soteropolitanos e pessoas que adotaram a cidade do axé e do dendê se gabam de […]

Brenda Roberta, Inara Almeida e Maysa Polcri - 1 de dezembro de 2021

Direito ao transporte

Assaltos a ônibus assustam população de Salvador

Cidadãos que dependem do transporte público relatam a experiência de insegurança cotidiana, embora Secretaria de Segurança Pública afirme que houve redução no número de assaltos a ônibus. Por Gilberto Barbosa, Leonardo Oliveira e Cesar Oliveira Os assaltos a ônibus são uma constante e assustam a população de Salvador que depende do transporte público para seguir […]

Gilberto Barbosa, Leonardo Oliveira e Cesar O. - 1 de dezembro de 2021

Direito à Cultura

Consumo de livros digitais aumenta e obras físicas têm baixa durante pandemia de Covid-19

Especialistas explicam que pandemia impulsionou mudança em formato de leitura. Por Adele Robichez, Felipe Aguiar, Nathália Amorim, Vinícius Harfush Um levantamento realizado pela reportagem em Salvador indicou que as pessoas passaram a consumir mais livros no formato digital durante a pandemia de covid-19. Segundo a pesquisa, que selecionou 68 moradores da capital para responder perguntas […]

Adele R, Felipe A, Nathália A, Vinícius H - 1 de dezembro de 2021

Economia criativa

Os desafios de viver de arte durante a pandemia

Assim como nós humanos, a economia foi imensamente impactada pelo distanciamento social, mas, felizmente, uma possível vacina para curar o problema já existe, e se chama criatividade. Não é exagero afirmar que nenhum brasileiro e nenhuma brasileira escapou ileso dos diversos e inesperados desafios vividos nos anos de 2020 e 2021. E eles têm um […]

Paulo Marques - 1 de dezembro de 2021

Direito à religião

Comunidades de matriz africana lutam por prática religiosa em espaços públicos de Salvador

Intervenções em locais comunitários preocupam terreiros que dependem da vegetação natural para exercer cultos Por Geovana Oliveira, Luana Lisboa, Victor Hugo Meneses e João Marcelo Bispo Até hoje, a vodunsi Mãe Cacau se emociona ao falar sobre o início das obras para a Estação Elevatória de Esgoto na Lagoa do Abaeté. Quando as máquinas chegaram […]

Geovana, Luana, Victor Hugo e João Marcelo - 1 de dezembro de 2021

Ordem de despejo

O caso da comunidade do Tororó, em Salvador, e a violação do direito à moradia

Moradores recebem ordem de despejo da localidade que está sendo especulada para construção de um estacionamento de um novo Shopping Center “Como os moradores são quase todos do mercado informal, a prefeitura ligava para eles e oferecia dinheiro. Como estavam todos sem dinheiro, começaram a negociar com a prefeitura. Nisso, com quem já tinha negociado, […]

Álene Rios, Júlia Lobo e Thainara Oliveira - 1 de dezembro de 2021

Cinema de rua

Histórias de quem viveu o cinema de rua de Salvador

Entenda o que aconteceu entre a época de ouro do cinema de rua e a expansão das grandes redes Tomar um café enquanto espera o horário do filme, entrar numa sala de cinema pequena, com menos de 100 lugares, para assistir a uma produção nacional. Esse ritual, muito comum até a década de 1990, é […]

Carol Cerqueira, Catarina Carvalho e Maria Andrade - 1 de dezembro de 2021

Direito à mobilidade

Pessoas com deficiência denunciam falta de acesso ao transporte de Salvador

Falta de fiscalização afeta funcionamento de elevadores em coletivos. Cadeirante desde 2014 após uma tentativa de assalto, o baiano Luan Veloso, 32, é paracanoísta profissional e terceiro colocado no ranking dos melhores do Brasil na maratona de sua categoria, a KL1, na qual atletas utilizam como força principal os braços. Fora das águas, no entanto, […]

Gabrielle Medrado,Gustavo Arcoverde,Marcela Villar - 1 de dezembro de 2021

RAP em Salvador

O ritmo não para: batalhas de rima movimentam a cultura nas comunidades

Batalhas de rap voltam a acontecer em Salvador após suspensão causada pela pandemia de Covid-19 Após quase um ano e meio da pandemia de Covid-19, o setor artístico e cultural soteropolitano começou a tomar fôlego com a última fase de retomada das atividades econômicas, decretada pela prefeitura da capital baiana no dia 9 de julho […]

Danielle Campos, Kamille Martinho, Renata Falcone - 1 de dezembro de 2021

Direito à Segurança

Não vá que é barril: A violência contra motoristas de aplicativo em Salvador

“Foi quando ele pegou a arma e apontou na minha cara, aí foi complicado”. Estamos na rua Candinho Fernandes, Fazenda Grande do Retiro, Salvador. São 8h30 da noite do dia 23 de dezembro de 2019, perto da véspera de Natal. Anselmo Cerqueira, que é motorista por aplicativo, está com o carro estacionado. Dois homens se […]

Adriano Motta, Lula Bonfim e Victor Lucca Ferreira - 1 de dezembro de 2021

Gerar problemas não é saudável

Consumidores relatam transtornos e dificuldades com planos de saúde

Mensalidades  subiram  quase 50% este ano, conforme aponta um levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Por Andressa Franco, Everton Ruan e Laisa Gama No dia 25 de Março, Maria*, grávida de cinco meses, precisou ser encaminhada às pressas para o Hospital Santo Amaro. Ao chegar lá, precisou realizar uma cesária de […]

Andressa Franco, Everton Ruan e Laisa Gama - 1 de dezembro de 2021