Tags:, , , , ,

“Mobilidade em Salvador deve piorar muito antes de começar a melhorar”

- 10 de dezembro de 2014

Em entrevista, o professor da UFBA Gilberto Corso Pereira analisa a situação da mobilidade urbana em Salvador

Marcelo Argôlo

Professor Gilberto Corso Pereira durante um colóquio em 2010. Foto: Divulgação

O professor do Departamento de Planejamento da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia (Faufba) Gilberto Corso Pereira é um dos representantes do Observatório das Metrópoles em Salvador. Autor do estudo definiu o Índice de Bem-estar Urbano (Ibeu) na Região Metropolitana de Salvador (RMS) junto com outras duas pesquisadoras. Com 13 municípios, o Ibeu da RSM atingiu um valor considerado intermediário de 0,573. A cidade ficou atrás de Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte e São Paulo, mas à frente de outras como Recife, Manaus e Belém. Contudo, o professor considera que os problemas são maiores do que os aferidos pelo estudo.

Leia mais
Conclusão do Metrô está prevista para abril de 2017
Bicicleta serve como mobilidade alternativa

Impressão Digital 126 – O IBEU não trouxe números tão desaminadores. Como funciona a medição do Índice de Bem-estar Humano?

Gilberto Corso Pereira – O índice tem problemas. Ele mapeia a Região Metropolitana de Salvador (RMS) e trabalha com dados do Censo. Só que são dados agregados por grandes regiões que são agregações de setores censitários, então, Salvador está dividida em 40. A variável do censo que é usada para mobilidade é o tempo de deslocamento. Só que os dados do IBGE têm problemas de descontinuidade, entre outros. Então, o índice dá apenas uma ideia. Na verdade, eu diria que o problema de mobilidade em Salvador é mais grave do que está mostrado ali.

ID126 – Quais seriam esses problemas?

G.C.P. – Começa porque temos uma cidade com uma estimativa de 2,9 milhões de habitantes, segundo o IBGE, e não há nenhum sistema de transporte de massa. Há a linha de metrô que ainda não deixou de ser experimental, mas ela só tem 6 km. É muito curta e falta integração. Na verdade, falta um sistema de transporte integrado. Por exemplo, um sujeito que sai de Plataforma e quer chegar em Itapuã, o que ele vai fazer? Em uma cidade como a nossa, o normal é que haja vários meios de transporte: um transporte de massa como o metrô, um de menor capacidade como o VLT, ônibus e até bicicleta poderia estar integrada a isso. Sem falar na parte de transporte vertical, porque Salvador tem essa questão da topografia.

“Falta um sistema de transporte integrado. Por exemplo, um sujeito que sai de Plataforma e quer chegar em Itapuã, o que ele vai fazer?

Numa metrópole mais avançada, tudo isso está tudo integrado. O sujeito compra uma passagem e sai usando os diversos meios. No nosso caso, essa possibilidade não existe. As administrações do Estado e da Prefeitura estão brigando até hoje para definir quem toma conta do que. Então, tem uma série de problemas. O transporte público que a gente tem de fato é ônibus. Eles dividem as vias com os carros, então é cada vez mais lento para todos. O IPEA fez um estudo com as diversas metrópoles do Brasil comparando a renda das pessoas e o tempo de deslocamento. O pressuposto é que quem tem mais renda se desloca mais rápido. Salvador é uma das poucas metrópoles em que o tempo de deslocamento não depende da renda, porque você não tem um transporte público eficiente.

Outro problema é a forma urbana peculiar. Salvador não é uma cidade que se espalha, como São Paulo. Aqui há uma espécie de península de um lado, a Baía de Todos os Santos do outro e o centro na ponta. Além disso, a política macroeconômica é de incentivo à compra de carros. A curva de crescimento da frota é maior do que a de crescimento do número de domicílios. E o cenário de curto prazo é de piora. Acredito que deve piorar muito antes de começar a melhorar. Pode ser que comece a melhorar quando tiver todas as linhas planejadas do metrô funcionando, quando isso tudo tiver integrado, mas não é um cenário de médio prazo.

ID126 – Você acredita que a segunda linha do metrô, que está planejada para terminar em abril de 2017, pode funcionar?

G.C.P. – Enquanto projeto de engenharia é viável, mas considerando o histórico é difícil de acreditar. Há problemas de ingerência, de administração pública. As empresas envolvidas no escândalo recente são as mesmas que estão operando aqui. Então, em termos de engenharia é viável, mas não quer dizer que vá acontecer. Baseado no histórico eu diria que é mais provável que esse projeto ganhe aditivos e adiamento nos prazos e mais dinheiro seja gasto.

ID126 – E em relação aos projetos de bicicleta que da Prefeitura, como o Salvador Vai de Bike e da Conder, do Governo do Estado, como Cidade Bicicleta? Como isso contribui para mobilidade?

G.C.P. – Isso já mostra um nível de descoordenação institucional. Você tem projetos do Estado, projetos da Prefeitura e você não tem nenhuma instância metropolitana que coordene. Então, não existe nenhum projeto para a RMS. Existem projetos fragmentados. Em algumas metrópoles no mundo, a bicicleta é pensada como meio de transporte para distâncias curtas, de 4km ou 5km. Em alguns lugares existe esse sistema de compartilhamento de bicicletas. Se não é uma distância muito longa, funciona. Só que tem que estar integrado.

ID126 – O novo sistema de ônibus tem como principal mudança a obrigatoriedade de toda a frota estar equipada com GPS, além da instalação de totens para indicar o tempo restante para chegada dos ônibus. Você acredita que essa medida é eficiente?

G.C.P. – Para o usuário ela é bastante interessante, porque dá mais informações. Se o sujeito sabe que ainda faltam 25 minutos para passar o ônibus dele, então pode buscar uma outra alternativa. Mas a medida não altera a questão central que é o tempo de deslocamento. Instalar GPS nos ônibus não torna o deslocamento mais rápido.

ID126 – O BRT (sigla em inglês para Transporte Rápido por Ônibus) pode melhorar o tempo de deslocamento?

G.C.P. – A questão do BRT é mais financeira e de quem vai fornecer, porque ele não tem tanta capacidade como o VLT, que pode carregar mais gente, mas é mais caro e talvez demore mais tempo para ficar pronto. Então, é uma equação que leva em consideração isso. Mas à rigor para Salvador, tendo em vista o tamanho da metrópole, precisaria de meios que comportem um carregamento grande. As rotas do metro têm que levar muita gente e precisa de outros sistemas que alimentem essa rota. Já que o metrô só vai ter duas ou três linhas. Aí o sujeito vai se deslocar pela cidade trocando por essas rotas. Mas essa discussão de VLT ou BRT é mais uma discussão de negócio. E é claro que tem uma implicação no prazo também, já que o BRT pode ser implantado mais rapidamente. No fundo, tudo é questão de gestão pública e não técnica. Falta uma visão de médio e longo prazo, pensar a cidade e tentar resolver os problemas que estão cada vez mais próximos. Não é um cenário futuro de caos de mobilidade, ele é presente. E agora vai agravando passo a passo.

ID126 – Mexer nas vias, como tem feito a Transalvador, pode ser uma possibilidade promissora?

G.C.P. – O fato é que não dá mais para solucionar só com transporte individual ou com ônibus. Não depende mais de via. Então, tem que ter um outro meio de mais capacidade que permitam as pessoas deixarem o carro em casa. A opção que você tem hoje é o ônibus, mas leva o mesmo tempo do carro. Tem também a possibilidade da bicicleta, mas o trânsito ainda é muito selvagem. Eu acho que para adotar a bicicleta, enquanto ainda não houver ciclovias funcionando, é complicado. E a topografia da cidade é outro complicador.

Especial

Guerra da Água

No cerrado baiano, o agronegócio impacta a sobrevivência das comunidades tradicionais. A reportagem em áudio conta como a população de Correntina, no oeste da Bahia, tem sofrido ameaças e resistido à disputa por água em seu te Dê play e saiba mais sobre essa história. Material produzido a partir da proposta de pauta vencedora da […]

Leonardo Lima e Luísa Carvalho - 13 de dezembro de 2021

Editorial

Investigação participativa: reportagens que colocam o leitor no centro da história

Profa. Lívia Vieira As 13 reportagens multimídia feitas pela turma de Oficina de Jornalismo Digital em 2021.2 tiveram como base o conceito de investigação participativa. O termo, que em inglês é conhecido como engagement reporting, foi discutido em uma aula especial que tivemos com Giulia Afiune, editora de Audiências da Agência Pública. Na ocasião, Giulia […]

Profa. Lívia Vieira - 2 de dezembro de 2021


Racismo religioso

Salvador ainda é um ambiente inseguro para os praticantes de religiões afro

Dentro de casa ou no trabalho, praticantes de religiões de matrizes africanas relatam dificuldades na tentativa de exercer seu direito ao culto religioso. Expressões depreciativas, ataques a terreiros, xingamentos e até agressões. É assim que o racismo religioso se traveste de “opinião” em diversas partes do Brasil – incluindo Salvador, – uma das cidades mais […]

Josivan Vieira e Gabriele Santana - 1 de dezembro de 2021

Meio Ambiente

Salvador, primeira cidade planejada do Brasil, sofre com falta de infraestrutura

Habitantes de Salvador relatam problemas dos bairros onde vivem e denunciam falta de assistência do poder público. Os moradores de Salvador têm orgulho de dizer que vivem na primeira capital do Brasil. De propagandas até conversas em mesa de bar, soteropolitanos e pessoas que adotaram a cidade do axé e do dendê se gabam de […]

Brenda Roberta, Inara Almeida e Maysa Polcri - 1 de dezembro de 2021

Direito ao transporte

Assaltos a ônibus assustam população de Salvador

Cidadãos que dependem do transporte público relatam a experiência de insegurança cotidiana, embora Secretaria de Segurança Pública afirme que houve redução no número de assaltos a ônibus. Por Gilberto Barbosa, Leonardo Oliveira e Cesar Oliveira Os assaltos a ônibus são uma constante e assustam a população de Salvador que depende do transporte público para seguir […]

Gilberto Barbosa, Leonardo Oliveira e Cesar O. - 1 de dezembro de 2021

Direito à Cultura

Consumo de livros digitais aumenta e obras físicas têm baixa durante pandemia de Covid-19

Especialistas explicam que pandemia impulsionou mudança em formato de leitura. Por Adele Robichez, Felipe Aguiar, Nathália Amorim, Vinícius Harfush Um levantamento realizado pela reportagem em Salvador indicou que as pessoas passaram a consumir mais livros no formato digital durante a pandemia de covid-19. Segundo a pesquisa, que selecionou 68 moradores da capital para responder perguntas […]

Adele R, Felipe A, Nathália A, Vinícius H - 1 de dezembro de 2021

Economia criativa

Os desafios de viver de arte durante a pandemia

Assim como nós humanos, a economia foi imensamente impactada pelo distanciamento social, mas, felizmente, uma possível vacina para curar o problema já existe, e se chama criatividade. Não é exagero afirmar que nenhum brasileiro e nenhuma brasileira escapou ileso dos diversos e inesperados desafios vividos nos anos de 2020 e 2021. E eles têm um […]

Paulo Marques - 1 de dezembro de 2021

Direito à religião

Comunidades de matriz africana lutam por prática religiosa em espaços públicos de Salvador

Intervenções em locais comunitários preocupam terreiros que dependem da vegetação natural para exercer cultos Por Geovana Oliveira, Luana Lisboa, Victor Hugo Meneses e João Marcelo Bispo Até hoje, a vodunsi Mãe Cacau se emociona ao falar sobre o início das obras para a Estação Elevatória de Esgoto na Lagoa do Abaeté. Quando as máquinas chegaram […]

Geovana, Luana, Victor Hugo e João Marcelo - 1 de dezembro de 2021

Ordem de despejo

O caso da comunidade do Tororó, em Salvador, e a violação do direito à moradia

Moradores recebem ordem de despejo da localidade que está sendo especulada para construção de um estacionamento de um novo Shopping Center “Como os moradores são quase todos do mercado informal, a prefeitura ligava para eles e oferecia dinheiro. Como estavam todos sem dinheiro, começaram a negociar com a prefeitura. Nisso, com quem já tinha negociado, […]

Álene Rios, Júlia Lobo e Thainara Oliveira - 1 de dezembro de 2021

Cinema de rua

Histórias de quem viveu o cinema de rua de Salvador

Entenda o que aconteceu entre a época de ouro do cinema de rua e a expansão das grandes redes Tomar um café enquanto espera o horário do filme, entrar numa sala de cinema pequena, com menos de 100 lugares, para assistir a uma produção nacional. Esse ritual, muito comum até a década de 1990, é […]

Carol Cerqueira, Catarina Carvalho e Maria Andrade - 1 de dezembro de 2021

Direito à mobilidade

Pessoas com deficiência denunciam falta de acesso ao transporte de Salvador

Falta de fiscalização afeta funcionamento de elevadores em coletivos. Gabrielle Medrado, Gustavo Arcoverde, Marcela Villar e Rafaela Dultra Cadeirante desde 2014 após uma tentativa de assalto, o baiano Luan Veloso, 32, é paracanoísta profissional e terceiro colocado no ranking dos melhores do Brasil na maratona de sua categoria, a KL1, na qual atletas utilizam como […]

Gabrielle Medrado,Gustavo Arcoverde,Marcela Villar - 1 de dezembro de 2021

RAP em Salvador

O ritmo não para: batalhas de rima movimentam a cultura nas comunidades

Batalhas de rap voltam a acontecer em Salvador após suspensão causada pela pandemia de Covid-19 Após quase um ano e meio da pandemia de Covid-19, o setor artístico e cultural soteropolitano começou a tomar fôlego com a última fase de retomada das atividades econômicas, decretada pela prefeitura da capital baiana no dia 9 de julho […]

Danielle Campos, Kamille Martinho, Renata Falcone - 1 de dezembro de 2021

Direito à Segurânça

Não vá que é barril: A violência contra motoristas de aplicativo em Salvador

“Foi quando ele pegou a arma e apontou na minha cara, aí foi complicado”. Estamos na rua Candinho Fernandes, Fazenda Grande do Retiro, Salvador. São 8h30 da noite do dia 23 de dezembro de 2019, perto da véspera de Natal. Anselmo Cerqueira, que é motorista por aplicativo, está com o carro estacionado. Dois homens se […]

Adriano Motta, Lula Bonfim e Victor Lucca Ferreira - 1 de dezembro de 2021

Gerar problemas não é saudável

Consumidores relatam transtornos e dificuldades com planos de saúde

Mensalidades  subiram  quase 50% este ano, conforme aponta um levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) Por Andressa Franco, Everton Ruan e Laisa Gama No dia 25 de Março, Maria*, grávida de cinco meses, precisou ser encaminhada às pressas para o Hospital Santo Amaro. Ao chegar lá, precisou realizar uma cesária de […]

Andressa Franco, Everton Ruan e Laisa Gama - 1 de dezembro de 2021