Tags:, , ,

JOVENS EMPREENDEDORES JÁ SÃO 530 MIL NA BAHIA

- 14 de maio de 2015

Eles não possuem todo o tempo do mundo e por isso resolveram assumir o risco de empreender

Thaís Santos

Dos 1,8 milhões de empreendedores baianos, cerca de 530 mil são jovens. É o que ficou comprovado em 2014, com um estudo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas(Sebrae), baseado em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do IBGE. Estes jovens resolveram investir em um negócio próprio, assumir riscos, sair da zona de conforto, e até mesmo deixar o emprego fixo.

Jovens decidem empreender por inúmeros motivos. Segundo a pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), 30% dos jovens empreendedores sempre quiseram empreender. Aqueles que representam um potencial empreendedor destacam a independência como principal fator de motivação.

 

Ser empreendedor não é apenas possuir um negócio próprio. Muito mais do que uma profissão, é um comportamento. Segundo o Sebrae, “ser empreendedor significa, acima de tudo, ser um realizador que produz novas ideias através da congruência entre criatividade e imaginação.” Um conceito que se aplica bem aos jovens.

É o caso do designer gráfico, Itarcio Lima, de 24 anos, que há seis meses firmou-se como empreendedor. Natural do município baiano de Quixabeira, Itarcio relata que resolveu investir em si, antes de investir em um negócio próprio, tomando a atitude de sair de sua cidade em busca de um curso de graduação e de experiências profissionais. Recentemente, o jovem deixou o emprego fixo para empreender em projetos paralelos, atuando principalmente como freelancer. Segundo ele, até agora essa decisão foi o maior investimento que já fez.

Apesar de dificuldades, como instabilidade na remuneração e indefinição de carga horária, o designer afirma que não voltaria para outro emprego fixo por questões como os horários pouco flexíveis das empresas e pelas relações de chefe/funcionário antiquadas.“Empreender é se mover por uma meta, é a prática de um sonho. Muitas vezes sair da zona de conforto por um objetivo maior”, define. Hoje, Itarcio atua como designer freelancer e investe em sua empresa de fotografia e design, a Seventh.

Dificuldades

Ser empreendedor no Brasil já é um grande desafio. A falta de experiência dos empreendedores, por exemplo, deixa os fornecedores e até clientes inseguros, antes de participarem do empreendimento proposto.  Investir com o próprio capital, é outra dificuldade no caminho do jovem, mas não é o único. 31% dos jovens que já possuem negócios afirmaram ter obtido investimento por meio de familiares e amigos.

Ilustração feita no Infogr,am por Thaís Santos

43% dos potenciais empreendedores afirmaram ainda não ter investido em capacitação na área escolhida e 40% manifestam ter participado de cursos aleatórios sobre o tema, relata a pesquisa. É importante destacar que existem empresas e orgãos públicos que auxiliam empreendedores, através de cursos, palestras e consultorias.

Dicas

A administradora de empresas e coordenadora pedagógica, Lorena Burgos, afirma que os jovens que querem ingressar no mercado devem sair da zona de conforto, abandonar velhos hábitos e costumes inadequados. “Para as pessoas que querem realmente remar contra a maré, a minha primeira orientação é procurar ajuda, buscar amizades que tenham o mesmo desejo, buscar empresas ou escolas que sejam sérias e comprometidas na missão de desenvolver pessoas”, orienta. O Sebrae Bahia, por exemplo, disponibilizou 12 passos para empreender. São dicas de procedimentos que podem ser úteis na profissionalização do seu negócio.

[slideshow_deploy id=’23503′]

“A primeira iniciativa deve ser conhecer o negócio, o mercado, as particularidades. Órgãos como o Sebrae, prestam orientação com cursos e treinamentos, e orientam o futuro Gestor com a criação do Plano de Negócios, ferramenta muito importante para o tão sonhado sucesso”, declara Lorena sobre as iniciativas dos jovens que querem empreender.

FUTEBOL

Afinal, o VAR traz justiça pro brasileirão?

Implementado este ano na competição, recurso ainda causa controvérsias no meio esportivo Por Caio Marco e Victor Fonseca Desde que se tornou popular mundialmente, o futebol sempre foi marcado por polêmicas, especialmente com relação à arbitragem. Pênaltis decisivos não marcados (ou pênaltis mal marcados), gols de mão, impedimentos, dentre outras controvérsias se mantêm na pauta […]

Caio Marco, Victor Fonseca - 13 de novembro de 2019

Desconectados

Status: Desconectado

Em tempos de relações on-line, jovens baianos andam na contramão e defendem que a boa conexão está fora da tela Por Carlos Magno e Thídila Salim Com um misto de funcionalidades, os smartphones se tornaram peças indispensáveis na vida de muita gente por todo o mundo, seja para auxiliar no trabalho ou para puro lazer. […]

Carlos Magno, Thídila Salim - 13 de novembro de 2019

Futebol feminino

A bola está com elas

Beatriz Rosentina, Elias Santana Malê, Ingrid Medina e Larissa Travassos 13 de novembro de 2019 A bola está no campo e quem veio jogar foram elas, as mulheres, que cada vez mais ganham visibilidade a partir das iniciativas para esta modalidade. Com uma história marcada por mais de 40 anos de proibição da prática no Brasil, a […]

Beatriz, Elias, Ingrid, Larissa - 13 de novembro de 2019

Saúde mental

Saúde mental e vida universitária: Seria a universidade um ambiente tóxico?

Foto: Marcelo Camargo Danilo Gois e Iuri Petitinga O sonho de ingressar em uma universidade pública é algo que acompanha quase todos os estudantes de ensino médio no Brasil. Muitos destes alunos não imaginam que a pressão do período pré-vestibular não para após o ingresso em um curso superior e uma parte destes alunos não consegue […]

Danilo Rodrigues e Fernando Iuri Petitinga - 18 de novembro de 2019

Algodão

Crescimento de 17% na safra de Algodão da Bahia assegura o estado como 2º exportador mundial

Região é explorada desde os anos 1980, marcada pela presença de “baiúchos” Ellen Chaves, Fernando Franco, Welldon Peixoto e Pedro Oliveira Foto: Welldon Peixoto O ano de 2019 já aponta 17% de aumento na safra de algodão no cenário baiano, segunda maior cultura da região. O oeste é responsável pela maior parte da produção do […]

Ellen Chaves, Fernando Franco, Welldon Peixoto - 18 de novembro de 2019

Consumo cultural

Popular para quem? Por trás da dinâmica do consumo cultural em Salvador

Apesar de uma vasta programação cultural e artística,  parte da população de Salvador não frequenta esses eventos  Lizandra Santana, Luciano Marins e Luana Gama Salvador é uma cidade que respira cultura. Por quase todos os cantos encontramos espaços culturais com uma programação diversificada, além de festivais realizados ao longo do ano. Ao mesmo tempo, parte […]

Lizandra Santana, Luciano Marins e Luana Gama - 13 de novembro de 2019