Tags:, , , , , ,

Há desejo, há tesão, há paixão

- 4 de maio de 2016

Conheça a história e opinião de ‘maiores de 60’ sobre penetração, orgasmo e ereção 

Jade Giallorenzo e Vilma Martins | Foto do destaque: Reprodução/Arquivo Pessoal

Falar sobre sexo na velhice pode ser um tanto quanto delicado. Vivemos uma revolução no conceito da sexualidade e essas mudanças repercutiram na vida de todos (inclusive, dos vovôs e vovós). Mesmo assim, ainda é difícil encontrar pessoas dessa determinada faixa etária dispostas a falar abertamente sobre o assunto. Quando perguntamos porquê  não conversam sobre sexo, mesmo com netos e filhos, as respostas são variadas.

“É muito diferente a cabeça deles”, “no meu tempo não podia fazer isso” ou “se eu falo sou chamada de vó maluca” são algumas das respostas dadas por um grupo de mulheres da Faculdade da Felicidade, grupo que se reúne semanalmente com aulas e cursos artísticos-culturais.

Na aula intitulada ‘Sexualidade ao Longo da História’, a psicóloga Ana Emília, que há dois anos trabalha com um grupo oscilante de 15 alunos – predominantemente feminino -, aborda o tema da sexualidade através do humor e curiosidade, contando com participação e interação ativas.

Aula ministrada pela psicóloga Ana Emília, sobre sexualidade para terceira idade | Foto: Jade Giallorenzo

“Abordamos a sexualidade sempre com leveza e naturalidade. Essa é uma forma de deixar todos mais à vontade, de tirar qualquer peso ou inibição que o assunto possa trazer”, explica a psicóloga que destaca que a sexualidade nessa faixa etária não está ligada à função reprodutiva, mas ao sexo como fonte de prazer, de novas descobertas e da manifestação do amor.

“Sexo para elas é muito mais que penetração, é carinho, erotismo, é dormir junto. O desejo não é perdido na velhice: vem muito mais da ‘psiquê’ que do organismo, é mais que o orgasmo, principalmente para as mulheres”, acrescenta.

Além de assistir e conversar com as alunas, o ID conversou com alguns personagens que contaram sua relação com sexo, casamento e o contexto no qual envolvem a sexualidade.

O casal Jorge Rian, 88, e Tieta Viana, 84. | Foto: Jade Giallorenzo

O casal de namorados

Uma história de amor aos 80 anos. Os viúvos Jorge Rian, 88, e Tieta Viana, 84, se conheceram no grupo da maior idade há dois anos. A atração foi tão intensa, que resolveram namorar. “Ela é linda”, fala Jorge sobre a amada. O senhor apaixonado usa cadeira de rodas e tem dificuldade para ouvir e falar.

Entretanto, nada impediu o casal de se apaixonar.

“Ele me chamou primeiramente para jantar em sua casa. Depois, eu o chamei para almoçar na minha e, quando percebi, já estávamos namorando”, conta Tieta. Apesar de ambas as famílias estarem cientes do casal, eles ainda não dormiram juntos. “Não houve oportunidade, é complicado”, diz. Mas o carinho, os beijos, e as carícias são intensas.

A psicóloga Ana Emília acredita que a sexualidade e o envolvimento amoroso possuem também um lado motivador, de desejo, troca, e cuidado com o outro. “Percebemos que seu Jorge reage melhor quando está ao lado de Tieta, melhorando sua fala, por exemplo”, observa.

À esquerda, Diná Menezes, 76, conversa com colega durante aula sobre sexualidade na Faculdade da Felicidade | Foto: Jade Giallorenzo

A aluna tagarela

Toda turma tem aquelas pessoas que participam mais, que não possuem vergonha de falar na frente de todos. Na aula de Sexualidade ao Longo da Historia, um nome foi citado desde o começo como a mais “espevitada”. Diná Gomes Menezes, 76, se apresenta e fala com prontidão da sua relação com o marido, com quem é casada há 53 anos.

A aposentada afirma que não há diminuição no desejo sexual com o tempo. No seu caso, ela e o marido têm uma relação de cumplicidade e uma vida sexual ativa. Diná gosta de pequenos gestos, como dormir junto e mostrar a camisola nova para o marido. Nunca quis ou sentiu vontade de usar apetrechos já que, segundo ela, sempre sentiu “segurança”.

“Eu particularmente não gosto dessas coisas de sex shop. A relação que tenho com meu marido já dura mais de 50 anos, mas, quando eu casei, não existia isso de sexo antes do casamento, como puro prazer. Hoje, as preliminares, as fantasias, já me são suficientes: o ato não me faz falta. De vez em quando, ele gosta de assistir algo estimulante antes, mas é para incentivar, já que ele tem 87 anos”, diz.

A aposentada se sente tão à vontade para falar sobre o sexo que fala sobre belos rapazes – “os deuses gregos”-, faz piadas sobre pênis e brinca com o fato de que há dois anos fez uma cirurgia para levantar a bexiga e retornou a virgindade. “Eu fiquei contando os dias para acontecer e o pessoal toda hora me perguntava se eu já tinha perdido o cabaço. Foi uma situação muito engraçada”, conta aos risos.

O homem do campo

Francisco Ferreira, 79, era fazendeiro do sul da Bahia e atualmente se divide entre Salvador, onde a mulher Amelia mora, e Alagoinhas. Foi casado oficialmente uma vez, por 35 anos, mas ficou “agregado”, como diz, outras quatro vezes – todas eram mais novas -. Com Amelia, são mais de 20 anos, 8 filhos, 17 netos e 7 bisnetos. Como muitos homens do interior, perdeu a virgindade aos 14 anos com uma prostituta.

“Senti o impacto da idade depois dos 70. Quando era casado, nem sei a conta de quantas vezes fazia sexo. Se a mulher estivesse ‘boa’, era todo dia. Faço pouco hoje em dia, umas duas vezes por mês, mas é por causa dela, que tem problema de saúde”, explica.

Ele não considera a dificuldade em sentir tesão uma falha. “Está diminuindo a quantidade de vezes que fico excitado e sei que vou parar daqui a pouco. Mas é bom, não esperava nem chegar aos 80 anos. Às vezes, eu preciso de um estímulo. Dá trabalho para voltar, mas consigo reagir”, diz, vitorioso.

As “silenciosas” do Pilates

Z.V, 74, sempre se considerou uma pessoa tímida e reservada, pedindo para não ter seu nome divulgado nessa matéria. Casou-se aos 17 anos com o primeiro namorado, que a ensinou tudo que sabe “sobre amor e sexo”. Teve 2 filhos e morou com o companheiro por mais de 50 anos, até ficar viúva, há um ano e meio.

Para ela, a relação difícil com o sexo depois dos 60 anos é resultado da sexualidade pouco explorada quando mais nova. “Uma vez, perguntei ao meu marido como se fazia… como chama, ‘1969’? Ele me disse que isso era uma aberração. Foi uma surpresa para mim ouvir falar sobre sexo oral, sexo anal etc. Não fazia ideia que existiam todos esses tipos”, relata Z.V.

As aposentadas Zumira Cabral de Jesus e Juter Soares de Oliveria, ambas com 73 anos, contam, entre um exercício e outro no Pilates, que falar sobre sexo na 3 ª idade é normal. Elas concordam que o envelhecimento do corpo e a alteração hormonal, principalmente para as mulheres, afeta a disposição do casal, mas que a vida sexual não deixa de existir, embora tenha suas particularidades. “Contanto que haja carinho e compreensão, também é prazeroso”, afirma Zumira.

Prazer sem distinção de idade

Sexo na terceira idade pode ser libertador e fonte de gozo, mas depende de como se encara a velhice e as modificações que ela causa. “É importante o debate pois o ato é um benefício à saúde mental e física. A criatividade, bom humor e disposição são alguns dos fatores que incitam esses idosos a buscarem formas de obter prazer”, explica a psicóloga Ana Emília.

Mesmo não estando em total concordância com com as novas liberdades – poliamor – e as naturalidades – maior aceitação das relações homoafetivas – do amor e do sexo, os idosos mostram que o tesão, desejo e fantasias podem sim acontecer depois dos 60 anos.

Especial

Guerra da Água

No cerrado baiano, o agronegócio impacta a sobrevivência das comunidades tradicionais. A reportagem em áudio conta como a população de Correntina, no oeste da Bahia, tem sofrido ameaças e resistido à disputa por água em seu te Dê play e saiba mais sobre essa história. Material produzido a partir da proposta de pauta vencedora da […]

Leonardo Lima e Luísa Carvalho - 13 de dezembro de 2021

Editorial

Investigação participativa: reportagens que colocam o leitor no centro da história

Profa. Lívia Vieira As 13 reportagens multimídia feitas pela turma de Oficina de Jornalismo Digital em 2021.2 tiveram como base o conceito de investigação participativa. O termo, que em inglês é conhecido como engagement reporting, foi discutido em uma aula especial que tivemos com Giulia Afiune, editora de Audiências da Agência Pública. Na ocasião, Giulia […]

Profa. Lívia Vieira - 2 de dezembro de 2021


Racismo religioso

Salvador ainda é um ambiente inseguro para os praticantes de religiões afro

Dentro de casa ou no trabalho, praticantes de religiões de matrizes africanas relatam dificuldades na tentativa de exercer seu direito ao culto religioso. Expressões depreciativas, ataques a terreiros, xingamentos e até agressões. É assim que o racismo religioso se traveste de “opinião” em diversas partes do Brasil – incluindo Salvador, – uma das cidades mais […]

Josivan Vieira e Gabriele Santana - 1 de dezembro de 2021

Meio Ambiente

Salvador, primeira cidade planejada do Brasil, sofre com falta de infraestrutura

Habitantes de Salvador relatam problemas dos bairros onde vivem e denunciam falta de assistência do poder público. Os moradores de Salvador têm orgulho de dizer que vivem na primeira capital do Brasil. De propagandas até conversas em mesa de bar, soteropolitanos e pessoas que adotaram a cidade do axé e do dendê se gabam de […]

Brenda Roberta, Inara Almeida e Maysa Polcri - 1 de dezembro de 2021

Direito ao transporte

Assaltos a ônibus assustam população de Salvador

Cidadãos que dependem do transporte público relatam a experiência de insegurança cotidiana, embora Secretaria de Segurança Pública afirme que houve redução no número de assaltos a ônibus. Por Gilberto Barbosa, Leonardo Oliveira e Cesar Oliveira Os assaltos a ônibus são uma constante e assustam a população de Salvador que depende do transporte público para seguir […]

Gilberto Barbosa, Leonardo Oliveira e Cesar O. - 1 de dezembro de 2021

Direito à Cultura

Consumo de livros digitais aumenta e obras físicas têm baixa durante pandemia de Covid-19

Especialistas explicam que pandemia impulsionou mudança em formato de leitura. Por Adele Robichez, Felipe Aguiar, Nathália Amorim, Vinícius Harfush Um levantamento realizado pela reportagem em Salvador indicou que as pessoas passaram a consumir mais livros no formato digital durante a pandemia de covid-19. Segundo a pesquisa, que selecionou 68 moradores da capital para responder perguntas […]

Adele R, Felipe A, Nathália A, Vinícius H - 1 de dezembro de 2021

Economia criativa

Os desafios de viver de arte durante a pandemia

Assim como nós humanos, a economia foi imensamente impactada pelo distanciamento social, mas, felizmente, uma possível vacina para curar o problema já existe, e se chama criatividade. Não é exagero afirmar que nenhum brasileiro e nenhuma brasileira escapou ileso dos diversos e inesperados desafios vividos nos anos de 2020 e 2021. E eles têm um […]

Paulo Marques - 1 de dezembro de 2021

Direito à religião

Comunidades de matriz africana lutam por prática religiosa em espaços públicos de Salvador

Intervenções em locais comunitários preocupam terreiros que dependem da vegetação natural para exercer cultos Por Geovana Oliveira, Luana Lisboa, Victor Hugo Meneses e João Marcelo Bispo Até hoje, a vodunsi Mãe Cacau se emociona ao falar sobre o início das obras para a Estação Elevatória de Esgoto na Lagoa do Abaeté. Quando as máquinas chegaram […]

Geovana, Luana, Victor Hugo e João Marcelo - 1 de dezembro de 2021

Ordem de despejo

O caso da comunidade do Tororó, em Salvador, e a violação do direito à moradia

Moradores recebem ordem de despejo da localidade que está sendo especulada para construção de um estacionamento de um novo Shopping Center “Como os moradores são quase todos do mercado informal, a prefeitura ligava para eles e oferecia dinheiro. Como estavam todos sem dinheiro, começaram a negociar com a prefeitura. Nisso, com quem já tinha negociado, […]

Álene Rios, Júlia Lobo e Thainara Oliveira - 1 de dezembro de 2021

Cinema de rua

Histórias de quem viveu o cinema de rua de Salvador

Entenda o que aconteceu entre a época de ouro do cinema de rua e a expansão das grandes redes Tomar um café enquanto espera o horário do filme, entrar numa sala de cinema pequena, com menos de 100 lugares, para assistir a uma produção nacional. Esse ritual, muito comum até a década de 1990, é […]

Carol Cerqueira, Catarina Carvalho e Maria Andrade - 1 de dezembro de 2021

Direito à mobilidade

Pessoas com deficiência denunciam falta de acesso ao transporte de Salvador

Falta de fiscalização afeta funcionamento de elevadores em coletivos. Gabrielle Medrado, Gustavo Arcoverde, Marcela Villar e Rafaela Dultra Cadeirante desde 2014 após uma tentativa de assalto, o baiano Luan Veloso, 32, é paracanoísta profissional e terceiro colocado no ranking dos melhores do Brasil na maratona de sua categoria, a KL1, na qual atletas utilizam como […]

Gabrielle Medrado,Gustavo Arcoverde,Marcela Villar - 1 de dezembro de 2021

RAP em Salvador

O ritmo não para: batalhas de rima movimentam a cultura nas comunidades

Batalhas de rap voltam a acontecer em Salvador após suspensão causada pela pandemia de Covid-19 Após quase um ano e meio da pandemia de Covid-19, o setor artístico e cultural soteropolitano começou a tomar fôlego com a última fase de retomada das atividades econômicas, decretada pela prefeitura da capital baiana no dia 9 de julho […]

Danielle Campos, Kamille Martinho, Renata Falcone - 1 de dezembro de 2021

Direito à Segurânça

Não vá que é barril: A violência contra motoristas de aplicativo em Salvador

“Foi quando ele pegou a arma e apontou na minha cara, aí foi complicado”. Estamos na rua Candinho Fernandes, Fazenda Grande do Retiro, Salvador. São 8h30 da noite do dia 23 de dezembro de 2019, perto da véspera de Natal. Anselmo Cerqueira, que é motorista por aplicativo, está com o carro estacionado. Dois homens se […]

Adriano Motta, Lula Bonfim e Victor Lucca Ferreira - 1 de dezembro de 2021

Gerar problemas não é saudável

Consumidores relatam transtornos e dificuldades com planos de saúde

Mensalidades  subiram  quase 50% este ano, conforme aponta um levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) Por Andressa Franco, Everton Ruan e Laisa Gama No dia 25 de Março, Maria*, grávida de cinco meses, precisou ser encaminhada às pressas para o Hospital Santo Amaro. Ao chegar lá, precisou realizar uma cesária de […]

Andressa Franco, Everton Ruan e Laisa Gama - 1 de dezembro de 2021