Tags:, , , ,

Entre telas e páginas: jovens leitores na era do touchscreen

- 9 de março de 2016

Escritoras e pedagogas baianas falam sobre a importância da literatura infanto-juvenil na construção do imaginário das crianças na era da tecnologia

Debora Rezende | Foto destaque: Debora Rezende

Tímida, Yanna Lima, 11, ri envergonhada quando questionada sobre qual tipo de livro prefere. “Eu gosto de ler romance”, conta. Estudante do 6º ano da Escola Nossa Senhora da Conceição, ela explica que divide seu tempo entre livros de Paula Pimenta e Thalita Rebouças e postagens nas redes sociais.

Hoje, enquanto a literatura briga por espaço contra celulares e tablets na rotina de jovens e adultos, as formas de leitura se renovam. Para a formação do imaginário infantil, ler vai além das histórias de Monteiro Lobato ou dos Irmãos Grimm. “Acho que os livros infantis são importantes porque ajudam na formação da subjetividade da criança”, afirma a prof. ª dr. ª Mônica de Menezes Santos, professora de Literatura Brasileira do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e Coordenadora do projeto Cartografias da Infância: Lugares e Não-Lugares da Literatura Infantil e Juvenil nos Estudos Literários.

“Tenho um conceito bem amplo tanto de leitura quanto de texto literário”, explica Mônica em entrevista por e-mail. “Acusam as crianças e jovens de hoje de não lerem, e acho que eles leem e escrevem o tempo inteiro, no Facebook ou no WhatsApp. A escola, os professores, é que, muitas vezes, só consideram como leitura os textos que julgam bons, adequados e desconsideram aquilo que as crianças e jovens gostam de ler, como Harry PotterAs Crônicas de Nárnia, os HQs, entre outras coisas”, pontua. Ela acredita que os professores precisam aprender a utilizar as ferramentas tecnológicas utilizadas pelas crianças e adolescentes como suportes de leitura.

Seja por meio da literatura ou do contato com a troca de mensagens, muitas pessoas atribuem à leitura papel importante na sua formação. Para Lívia Viana, 21, estudante de Pedagogia e integrante do projeto coordenado por Mônica de Menezes, o contato com a literatura ainda na infância foi peça fundamental para seu desenvolvimento cognitivo.

“Eu acredito que o hábito de leitura na infância foi de grande importância para a minha formação, visto que tive a oportunidade de ter uma ampliação de conhecimento linguístico e de mundo logo nos anos iniciais da minha vida”, comenta.

Cenário local

Em Salvador, escritoras baianas apostam na relação entre literatura e o imaginário das crianças para desenvolver seus trabalhos. Gláucia Lemos, dona da cadeira 14 da Academia de Letras da Bahia (ALB), carrega a marca de 21 livros infanto-juvenis entre os 38 publicados ao longo da carreira, que começou no final dos anos 1980.

“A chegada dos netos foi a inspiração para o primeiro livro infantil”, conta. “Em três anos me tornei avó três vezes e a inteligência viva das crianças, a curiosidade para a descoberta das coisas do mundo, tudo nas crianças tinha um sentimento novo que parecia esperança”. Autora de títulos como Coração de Lua CheiaO Menino que Acendeu as Estrelas, ela aborda em seus trabalhos o universo da fantasia, além de trabalhar com o conceito da poesia infantil. “Nunca digo que vou escrever sobre isso ou aquilo. O tema aparece no momento em que um objeto ou uma situação se apresentam como possível ponto de partida para uma história”, elucida Gláucia.

Gláucia Lemos, membro da Academia de Letras da Bahia. / Foto: Elaine Quirelli / Divulgação

Mais do que trabalhar as narrativas de modo a incentivar o hábito de leitura nas crianças, a autora enfatiza a responsabilidade dos escritores na hora de desenvolver suas histórias e abordagens. “O texto literário como entretenimento tem o apelo à fantasia da criança, que tende a vestir o personagem e experimentar as suas emoções”, opina. “Ao escrever para crianças, o autor precisa evitar um texto que tenha como objetivo dar lições de moral. A criança quer diversão, e se percebe o objetivo educativo rejeita, percebe que se trata de mais uma lição”.

Outro exemplo de escritora que defende a importância da literatura e da contação de histórias para o desenvolvimento da criança é a baiana Marlu Chaves, mestre em Televisão para Crianças pela Faculdade de Comunicação da Ufba (Facom), e dona da tese de doutorado A Fábrica Midiática Infantil e os Domínios da Publicidade. Com mais de vinte livros voltados para crianças, ela conta como a convivência com histórias foi determinante para seu desenvolvimento.

“Eu já contava história desde muito pequena”, lembra. Formada em Administração de Empresas, ela escreveu sua primeira história, Princesa Primavera, depois de um ano morando fora do País, em Londres. “Quando eu escrevi, falei: ‘nossa, quero fazer isso para sempre. Até de graça eu faço’”, brinca. Esse momento foi determinante na carreira de Marlu, que investiu tudo – até o dinheiro do enxoval de casamento – na ideia de levar seu trabalho para o teatro.

Depois de muitas idas e vindas como produtora de conteúdo para o público infantil, a lista de títulos que a escritora assina é vasta, bem como os gêneros com os quais trabalha. Além de livros e histórias contadas em áudio, Marlu assina um programa de rádio na Bahia FM, o Hora de Dormir – Ronc Fiui, que ajuda os pais a colocar seus filhos na cama na hora certa e tenta reaproximar as crianças da linguagem do rádio.

Marlu Chaves e alguns de seus títulos. / Foto: Debora Rezende

Sobre a relevância das histórias para o desenvolvimento dos pequenos, Marlu destaca que as crianças estão carentes e inseguras. “A contação de histórias entra em cena, então, com o papel de ajudar a tratar a psique e possibilitar que elas sejam adultos saudáveis no futuro. Para mim, contar histórias é um carinho. É trazer calor na era fria dos touches”, finaliza.

Especial

Guerra da Água

No cerrado baiano, o agronegócio impacta a sobrevivência das comunidades tradicionais. A reportagem em áudio conta como a população de Correntina, no oeste da Bahia, tem sofrido ameaças e resistido à disputa por água em seu te Dê play e saiba mais sobre essa história. Material produzido a partir da proposta de pauta vencedora da […]

Leonardo Lima e Luísa Carvalho - 13 de dezembro de 2021

Editorial

Investigação participativa: reportagens que colocam o leitor no centro da história

Profa. Lívia Vieira As 13 reportagens multimídia feitas pela turma de Oficina de Jornalismo Digital em 2021.2 tiveram como base o conceito de investigação participativa. O termo, que em inglês é conhecido como engagement reporting, foi discutido em uma aula especial que tivemos com Giulia Afiune, editora de Audiências da Agência Pública. Na ocasião, Giulia […]

Profa. Lívia Vieira - 2 de dezembro de 2021


Racismo religioso

Salvador ainda é um ambiente inseguro para os praticantes de religiões afro

Dentro de casa ou no trabalho, praticantes de religiões de matrizes africanas relatam dificuldades na tentativa de exercer seu direito ao culto religioso. Expressões depreciativas, ataques a terreiros, xingamentos e até agressões. É assim que o racismo religioso se traveste de “opinião” em diversas partes do Brasil – incluindo Salvador, – uma das cidades mais […]

Josivan Vieira e Gabriele Santana - 1 de dezembro de 2021

Meio Ambiente

Salvador, primeira cidade planejada do Brasil, sofre com falta de infraestrutura

Habitantes de Salvador relatam problemas dos bairros onde vivem e denunciam falta de assistência do poder público. Os moradores de Salvador têm orgulho de dizer que vivem na primeira capital do Brasil. De propagandas até conversas em mesa de bar, soteropolitanos e pessoas que adotaram a cidade do axé e do dendê se gabam de […]

Brenda Roberta, Inara Almeida e Maysa Polcri - 1 de dezembro de 2021

Direito ao transporte

Assaltos a ônibus assustam população de Salvador

Cidadãos que dependem do transporte público relatam a experiência de insegurança cotidiana, embora Secretaria de Segurança Pública afirme que houve redução no número de assaltos a ônibus. Por Gilberto Barbosa, Leonardo Oliveira e Cesar Oliveira Os assaltos a ônibus são uma constante e assustam a população de Salvador que depende do transporte público para seguir […]

Gilberto Barbosa, Leonardo Oliveira e Cesar O. - 1 de dezembro de 2021

Direito à Cultura

Consumo de livros digitais aumenta e obras físicas têm baixa durante pandemia de Covid-19

Especialistas explicam que pandemia impulsionou mudança em formato de leitura. Por Adele Robichez, Felipe Aguiar, Nathália Amorim, Vinícius Harfush Um levantamento realizado pela reportagem em Salvador indicou que as pessoas passaram a consumir mais livros no formato digital durante a pandemia de covid-19. Segundo a pesquisa, que selecionou 68 moradores da capital para responder perguntas […]

Adele R, Felipe A, Nathália A, Vinícius H - 1 de dezembro de 2021

Economia criativa

Os desafios de viver de arte durante a pandemia

Assim como nós humanos, a economia foi imensamente impactada pelo distanciamento social, mas, felizmente, uma possível vacina para curar o problema já existe, e se chama criatividade. Não é exagero afirmar que nenhum brasileiro e nenhuma brasileira escapou ileso dos diversos e inesperados desafios vividos nos anos de 2020 e 2021. E eles têm um […]

Paulo Marques - 1 de dezembro de 2021

Direito à religião

Comunidades de matriz africana lutam por prática religiosa em espaços públicos de Salvador

Intervenções em locais comunitários preocupam terreiros que dependem da vegetação natural para exercer cultos Por Geovana Oliveira, Luana Lisboa, Victor Hugo Meneses e João Marcelo Bispo Até hoje, a vodunsi Mãe Cacau se emociona ao falar sobre o início das obras para a Estação Elevatória de Esgoto na Lagoa do Abaeté. Quando as máquinas chegaram […]

Geovana, Luana, Victor Hugo e João Marcelo - 1 de dezembro de 2021

Ordem de despejo

O caso da comunidade do Tororó, em Salvador, e a violação do direito à moradia

Moradores recebem ordem de despejo da localidade que está sendo especulada para construção de um estacionamento de um novo Shopping Center “Como os moradores são quase todos do mercado informal, a prefeitura ligava para eles e oferecia dinheiro. Como estavam todos sem dinheiro, começaram a negociar com a prefeitura. Nisso, com quem já tinha negociado, […]

Álene Rios, Júlia Lobo e Thainara Oliveira - 1 de dezembro de 2021

Cinema de rua

Histórias de quem viveu o cinema de rua de Salvador

Entenda o que aconteceu entre a época de ouro do cinema de rua e a expansão das grandes redes Tomar um café enquanto espera o horário do filme, entrar numa sala de cinema pequena, com menos de 100 lugares, para assistir a uma produção nacional. Esse ritual, muito comum até a década de 1990, é […]

Carol Cerqueira, Catarina Carvalho e Maria Andrade - 1 de dezembro de 2021

Direito à mobilidade

Pessoas com deficiência denunciam falta de acesso ao transporte de Salvador

Falta de fiscalização afeta funcionamento de elevadores em coletivos. Gabrielle Medrado, Gustavo Arcoverde, Marcela Villar e Rafaela Dultra Cadeirante desde 2014 após uma tentativa de assalto, o baiano Luan Veloso, 32, é paracanoísta profissional e terceiro colocado no ranking dos melhores do Brasil na maratona de sua categoria, a KL1, na qual atletas utilizam como […]

Gabrielle Medrado,Gustavo Arcoverde,Marcela Villar - 1 de dezembro de 2021

RAP em Salvador

O ritmo não para: batalhas de rima movimentam a cultura nas comunidades

Batalhas de rap voltam a acontecer em Salvador após suspensão causada pela pandemia de Covid-19 Após quase um ano e meio da pandemia de Covid-19, o setor artístico e cultural soteropolitano começou a tomar fôlego com a última fase de retomada das atividades econômicas, decretada pela prefeitura da capital baiana no dia 9 de julho […]

Danielle Campos, Kamille Martinho, Renata Falcone - 1 de dezembro de 2021

Direito à Segurânça

Não vá que é barril: A violência contra motoristas de aplicativo em Salvador

“Foi quando ele pegou a arma e apontou na minha cara, aí foi complicado”. Estamos na rua Candinho Fernandes, Fazenda Grande do Retiro, Salvador. São 8h30 da noite do dia 23 de dezembro de 2019, perto da véspera de Natal. Anselmo Cerqueira, que é motorista por aplicativo, está com o carro estacionado. Dois homens se […]

Adriano Motta, Lula Bonfim e Victor Lucca Ferreira - 1 de dezembro de 2021

Gerar problemas não é saudável

Consumidores relatam transtornos e dificuldades com planos de saúde

Mensalidades  subiram  quase 50% este ano, conforme aponta um levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) Por Andressa Franco, Everton Ruan e Laisa Gama No dia 25 de Março, Maria*, grávida de cinco meses, precisou ser encaminhada às pressas para o Hospital Santo Amaro. Ao chegar lá, precisou realizar uma cesária de […]

Andressa Franco, Everton Ruan e Laisa Gama - 1 de dezembro de 2021