Tags:, , , ,

Brincadeira de criança?

- 9 de março de 2016

“Agora chora, a menina cresceu

Agora chora, tu viu que me perdeu

Agora é tarde, não adianta implorar

Sai fora garoto, já tem outro no seu lugar.”

 Trecho de Agora Chora, por MC Melody.

MC Melody possui mais de 1.3 milhões de curtidas no facebook e 158 mil seguidores no instagram / Foto: Reprodução Facebook

Jade Giallorenzo e Thiago Andrill 

A música cantada por Gabriela Abreu, mais conhecida por MC Melody, bem poderia ser um hit da cantora Anitta, 22, relatando o fim de um relacionamento amoroso e suas implicações. A autora da canção, entretanto, possui apenas oito anos. Os vídeos da funkeira mirim e suas postagens nas redes sociais geram polêmica pelo conteúdo com apelo sexual e uma legião de fãs.

No início de 2015, o Ministério Público de São Paulo instaurou um inquérito para investigação destes conteúdos. Como acontece com outros artistas mirins, principalmente do funk, o objetivo da investigação é saber se há violação ao direito que oferece às crianças e adolescentes respeito e dignidade.

A infância é a fase do conhecer mais livre e fluida, onde a criança capta informações do mundo a sua volta. Desta maneira, quais seriam as implicações em apresentar a uma criança conteúdos próprios do mundo adulto?

Segundo a psicóloga infantil Lorena Pimenta, o contato precoce a determinados conteúdos e a sexualização na infância são extremamente maléficas à formação da criança. ”Isso significa tirá-la do universo infantil e inseri-la em um contexto adulto para o qual ela não está pronta”, afirma. A publicidade, assim como a indústria radiofônica, cinematográfica e televisiva, são um prato cheio para os pequenos se espelharem e imitarem comportamentos adultos.

A diretora da Escola Acalento, Miriam Von Hauenschild, acredita que diante do forte apelo dos conteúdos midiáticos e das mudanças no comportamento social pelas quais passam as famílias atualmente, alguns pais estimulam certos comportamentos e atitudes que não pertencem a esta fase do desenvolvimento humano.

“Hoje em dia é comum ver crianças fazendo as unhas e alisando os cabelos em salões de beleza, junto às suas mães. Parece óbvio, mas não podemos esquecer que diferentemente das crianças, essas mães são adultas e estão em fase de reprodução, em uma fase sexualmente ativa”, pontua.

A psicóloga Lorena acredita que na atualidade, onde há cada vez mais incisivamente o estímulo ao uso de dispositivos móveis por crianças menores de 5 anos, os pais precisam estar mais vigilantes. ”As crianças facilmente podem ter acesso a imagens com forte teor sexual, mas não possuem amadurecimento necessário para entrar em contato com este tipo de material. O espaço para a fantasia e especulação, da própria busca no corpo, está sendo reduzido”, diz. Além disso, na maioria dos casos, essa inserção precoce ajuda a fundamentar estigmas e concepções machistas.

“Infelizmente existe uma grande diferença dada ao trato da educação sexual de meninos e meninas. Obviamente que as constituições físicas dos dois sexos são diferentes, mas acho que existe uma maldade social consciente em colocar a mulher na posição de frágil e vulnerável, enquanto o homem precisa ser agressivo, caçador, que não chora. Desde muito cedo, as meninas acabam sendo colocadas em posição de subserviência masculina”, complementa Von Hauenschild.

FUTEBOL

Afinal, o VAR traz justiça pro brasileirão?

Implementado este ano na competição, recurso ainda causa controvérsias no meio esportivo Por Caio Marco e Victor Fonseca Desde que se tornou popular mundialmente, o futebol sempre foi marcado por polêmicas, especialmente com relação à arbitragem. Pênaltis decisivos não marcados (ou pênaltis mal marcados), gols de mão, impedimentos, dentre outras controvérsias se mantêm na pauta […]

Caio Marco, Victor Fonseca - 13 de novembro de 2019

Desconectados

Status: Desconectado

Em tempos de relações on-line, jovens baianos andam na contramão e defendem que a boa conexão está fora da tela Por Carlos Magno e Thídila Salim Com um misto de funcionalidades, os smartphones se tornaram peças indispensáveis na vida de muita gente por todo o mundo, seja para auxiliar no trabalho ou para puro lazer. […]

Carlos Magno, Thídila Salim - 13 de novembro de 2019

Futebol feminino

A bola está com elas

Beatriz Rosentina, Elias Santana Malê, Ingrid Medina e Larissa Travassos 13 de novembro de 2019 A bola está no campo e quem veio jogar foram elas, as mulheres, que cada vez mais ganham visibilidade a partir das iniciativas para esta modalidade. Com uma história marcada por mais de 40 anos de proibição da prática no Brasil, a […]

Beatriz, Elias, Ingrid, Larissa - 13 de novembro de 2019

Saúde mental

Saúde mental e vida universitária: Seria a universidade um ambiente tóxico?

Foto: Marcelo Camargo Danilo Gois e Iuri Petitinga O sonho de ingressar em uma universidade pública é algo que acompanha quase todos os estudantes de ensino médio no Brasil. Muitos destes alunos não imaginam que a pressão do período pré-vestibular não para após o ingresso em um curso superior e uma parte destes alunos não consegue […]

Danilo Rodrigues e Fernando Iuri Petitinga - 18 de novembro de 2019

Algodão

Crescimento de 17% na safra de Algodão da Bahia assegura o estado como 2º exportador mundial

Região é explorada desde os anos 1980, marcada pela presença de “baiúchos” Ellen Chaves, Fernando Franco, Welldon Peixoto e Pedro Oliveira Foto: Welldon Peixoto O ano de 2019 já aponta 17% de aumento na safra de algodão no cenário baiano, segunda maior cultura da região. O oeste é responsável pela maior parte da produção do […]

Ellen Chaves, Fernando Franco, Welldon Peixoto - 18 de novembro de 2019

Consumo cultural

Popular para quem? Por trás da dinâmica do consumo cultural em Salvador

Apesar de uma vasta programação cultural e artística,  parte da população de Salvador não frequenta esses eventos  Lizandra Santana, Luciano Marins e Luana Gama Salvador é uma cidade que respira cultura. Por quase todos os cantos encontramos espaços culturais com uma programação diversificada, além de festivais realizados ao longo do ano. Ao mesmo tempo, parte […]

Lizandra Santana, Luciano Marins e Luana Gama - 13 de novembro de 2019