Tags:, , , ,

Astroterapia: do zodíaco para o consultório

Rafaela Oliveira e Yumi kuwano - 27 de dezembro de 2017

Conheça o método terapêutico que usa a astrologia como base de tratamento

Salvador é terra de fé. Há quem não dispense fitinha do Senhor do Bonfim amarrada no braço e não falte a festa de 2 de fevereiro no Rio Vermelho nem que chova canivete. Outros não abrem mão de fazer o sinal da cruz em frente à Igreja e agradecer a Nossa Senhora pela graça alcançada. Tem ainda quem não sai sem a Bíblia debaixo do braço e tem certeza que Jesus está voltando – amém, irmão? Em terra de múltiplas crenças e cultos, também tem gente que apela para o zodíaco na hora da espiritualidade. A técnica se chama astroterapia. E pesa no bolso: uma sessão de 3 horas chega a custar R$350.

Aliando psicologia e astrologia, a astroterapia é um método de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Ela se baseia, antes de tudo, no mapa astral do paciente. Também chamado de ‘mapa natal’, ele mostra a posição correta dos astros e dos signos do zodíaco em relação à Terra no momento que a pessoa nasceu. “Não é um trabalho de previsão, é de autoconhecimento. Não estou interessada em ver o futuro das pessoas e sim de conhecê-las”, explica a astroterapeuta Denise Dinigri.           

Com 25 anos de profissão, Denise é formada na Universidade Livre de Educação Cósmica (Unikósmica) – instituição voltada para estudos espirituais fundada em 2008 em Salvador – e também cursou Pedagogia, apesar de não ter finalizado a graduação. Antes de tudo isso, já era astróloga.“As pessoas queriam ser acompanhadas pelo mapa e continuavam o tratamento”, relata ela, que defende que o método é indicado para qualquer pessoa. “Eu gosto muito do propósito de compreender desafios básicos, buscar soluções internas para os desafios, que podem ser questões familiares e refletir na comunicação, por exemplo”, observa.

Como funciona
Tudo começa com o desenho do mapa astral. Depois, Denise oferece algumas formatações. “Em 3 meses são 12 encontros, onde a gente mergulha nas temáticas apontadas pelo mapa. As 12 casas (planetas) geram 12 grandes temas. Outra possibilidade é fazer a roda da vida e as sínteses, onde a gente trabalha os eixos em sete encontros”, explica.

Infográfico do mapa astral. Reprodução

Além disso, é possível pegar os 4 elementos do mapa e concentrar em áreas específicas, como vida amorosa e financeira. A análise pode ser do ano atual ou através da astrobiografia, que investiga a vida inteira. “São muitas oportunidades dentro da astrologia. Basta ter olhar mais amplificado e buscar o despertar da consciência. É esse o trabalho que eu faço”, assegura.

Formada em artes, Rita Martins também é astroterapeuta. Ela, que sempre quis fazer Psicologia, acabou optando pelo outro curso para poder se aprofundar no que mais a interessava. “Quando estudava artes, me aprofundava na formação das terapias”, relata. Durante os 20 anos que tem de profissão, Rita, além de participar do 1º Simpósio de Astrologia de Salvador, em 1992, fez diversos cursos ligados a espiritualidade cósmica, como reiki usui e shiatsu, ambas técnicas orientais. No entanto, seu foco é outro. “O mais importante para mim é a Terapia Sistêmica Fenomenológica Integrativa. Fiz o curso fora do Brasil”, acrescenta.

Além da consulta presencial, Rita também faz a leitura do mapa astral virtualmente

Conhecida como TSFI, a técnica é um método terapêutico que consiste na análise das relações familiares e profissionais das pessoas por meio da observação fenomenológica e energética. Tudo isso, usando música e xamanismo – prática etnomédica ligada ao misticismo.

Os atendimentos com Rita nem sempre precisam acontecer presencialmente. “A pessoa me passa os dados de nascimento, calculo o mapa natal e faço a primeira sessão de atendimento, que é a leitura desse mapa”, explica ela. Nesse momento são detectados os desafios do paciente na sua jornada de crescimento na Terra.


Mas e na prática?

Paciente de Denise há 5 meses, a professora Nandi Leone, 50, conheceu a astroterapia através de um amigo. Ela, que já frequentou diversos terapeutas, confessa que o método é diferente de tudo que já experimentou. “Sinto uma conexão com a minha alma em um diálogo onde posso sentir e ouvir essa parte de mim que estava escondida até então”, garante Nandi, que recomenda a técnica para quem busca se conhecer melhor. “Eu não acredito em autoconhecimento sem ter a noção do seu mapa”, completa.

Aos 36 anos, Lidiane Santos é técnica em eletrotécnica e se autodenomina uma mulher feliz e bem sucedida. O fato, segundo ela, se deve a astroterapia. “Minha vida mudou. Tenho segurança, arrisco mais. A terapia holística traz  uma descoberta atrás da outra”, sustenta. Adepta desde 2010, Lidiane conta que tudo estava indo mal na época, incluindo a vida profissional. “Estava de cabeça para baixo, sem perspectiva, nada de concreto na vida. Com pouco mais de 6 meses, as coisas começaram a melhorar”.

Florais

Alguns astroterapeutas aliam o seu trabalho a terapia floral. Essa terapia, que promete tratar doenças através do alcance do equilíbrio emocional do paciente, foca na personalidade e não na enfermidade. “Os florais são agentes que promovem um reequilíbrio entre o Eu e o Ego, para acalmá-lo”, afirma Ana Cláudia, que trabalha na Flora, farmácia que produz e comercializa produtos e serviços para a promoção da saúde bem-estar, há 20 anos

Diferente da homeopatia, em que os medicamentos são produzidos a partir de substâncias de origem vegetal, mineral e animal, ela é apenas baseada na essência das flores. Além disso, enquanto a primeira acredita que a cura de um problema pode ser tratado com um medicamento similar à doença, na terapia floral, a cura é alcançada pelas virtudes do paciente.

Astroterapia x Psicologia

Apesar da nítida relação entre psicologia e astroterapia, isso não significa que psicólogos possam ser astroterapeutas. Segundo Helena Miranda, psicóloga fiscal do Conselho Regional de Psicologia da Bahia, a astroterapia não existe dentro da psicologia e pode levar o psicólogo a responder processo ético dentro do conselho. “O Conselho Federal é que vai aprovar os métodos e técnicas para o exercício dos psicólogos. Essa é uma terapia que não é reconhecida”, destaca Helena.

Outros profissionais, como os psicoterapeutas, podem trabalhar com o método cósmico. Segundo a fiscal, a psicoterapia é livre, mas o profissional de psicologia não pode trabalhar com questões que não sejam científicas. “Por qualquer prática que o psicólogo inscrito no conselho desenvolva, se ela não for reconhecida pela psicologia, ele estará passível de responder por isso”, ressalta.

Investimento

Para quem se interessou, o investimento para atendimento com Denise é dividido entre o mapa astral, R$ 350 com duração média de 3 horas, e a terapia, com 4 sessões mensais, por R$ 350. Porém, caso a pessoa não possa pagar, ela oferece a terapia solidária. “Nunca deixo de fazer um trabalho porque a pessoa não pode pagar. Se eu perceber isso em algum momento, se eu ver que ela precisa e não tem como desembolsar esses valores a gente dá um jeito. Eu nunca me limito, minha lua em aquário me faz ser livre, também profissionalmente. Eu amo isso”, esclarece.

Já com Rita Martins, a leitura do mapa completo é R$250, com duração de 2h30. A leitura dos trânsitos fica por R$180, uma constelação R$200 e as sessões complementares de terapia variam conforme acordo entre ela e o cliente.

Especial

Guerra da Água

No cerrado baiano, o agronegócio impacta a sobrevivência das comunidades tradicionais. A reportagem em áudio conta como a população de Correntina, no oeste da Bahia, tem sofrido ameaças e resistido à disputa por água em seu te Dê play e saiba mais sobre essa história. Material produzido a partir da proposta de pauta vencedora da […]

Leonardo Lima e Luísa Carvalho - 13 de dezembro de 2021

Editorial

Investigação participativa: reportagens que colocam o leitor no centro da história

Profa. Lívia Vieira As 13 reportagens multimídia feitas pela turma de Oficina de Jornalismo Digital em 2021.2 tiveram como base o conceito de investigação participativa. O termo, que em inglês é conhecido como engagement reporting, foi discutido em uma aula especial que tivemos com Giulia Afiune, editora de Audiências da Agência Pública. Na ocasião, Giulia […]

Profa. Lívia Vieira - 2 de dezembro de 2021


Racismo religioso

Salvador ainda é um ambiente inseguro para os praticantes de religiões afro

Dentro de casa ou no trabalho, praticantes de religiões de matrizes africanas relatam dificuldades na tentativa de exercer seu direito ao culto religioso. Expressões depreciativas, ataques a terreiros, xingamentos e até agressões. É assim que o racismo religioso se traveste de “opinião” em diversas partes do Brasil – incluindo Salvador, – uma das cidades mais […]

Josivan Vieira e Gabriele Santana - 1 de dezembro de 2021

Meio Ambiente

Salvador, primeira cidade planejada do Brasil, sofre com falta de infraestrutura

Habitantes de Salvador relatam problemas dos bairros onde vivem e denunciam falta de assistência do poder público. Os moradores de Salvador têm orgulho de dizer que vivem na primeira capital do Brasil. De propagandas até conversas em mesa de bar, soteropolitanos e pessoas que adotaram a cidade do axé e do dendê se gabam de […]

Brenda Roberta, Inara Almeida e Maysa Polcri - 1 de dezembro de 2021

Direito ao transporte

Assaltos a ônibus assustam população de Salvador

Cidadãos que dependem do transporte público relatam a experiência de insegurança cotidiana, embora Secretaria de Segurança Pública afirme que houve redução no número de assaltos a ônibus. Por Gilberto Barbosa, Leonardo Oliveira e Cesar Oliveira Os assaltos a ônibus são uma constante e assustam a população de Salvador que depende do transporte público para seguir […]

Gilberto Barbosa, Leonardo Oliveira e Cesar O. - 1 de dezembro de 2021

Direito à Cultura

Consumo de livros digitais aumenta e obras físicas têm baixa durante pandemia de Covid-19

Especialistas explicam que pandemia impulsionou mudança em formato de leitura. Por Adele Robichez, Felipe Aguiar, Nathália Amorim, Vinícius Harfush Um levantamento realizado pela reportagem em Salvador indicou que as pessoas passaram a consumir mais livros no formato digital durante a pandemia de covid-19. Segundo a pesquisa, que selecionou 68 moradores da capital para responder perguntas […]

Adele R, Felipe A, Nathália A, Vinícius H - 1 de dezembro de 2021

Economia criativa

Os desafios de viver de arte durante a pandemia

Assim como nós humanos, a economia foi imensamente impactada pelo distanciamento social, mas, felizmente, uma possível vacina para curar o problema já existe, e se chama criatividade. Não é exagero afirmar que nenhum brasileiro e nenhuma brasileira escapou ileso dos diversos e inesperados desafios vividos nos anos de 2020 e 2021. E eles têm um […]

Paulo Marques - 1 de dezembro de 2021

Direito à religião

Comunidades de matriz africana lutam por prática religiosa em espaços públicos de Salvador

Intervenções em locais comunitários preocupam terreiros que dependem da vegetação natural para exercer cultos Por Geovana Oliveira, Luana Lisboa, Victor Hugo Meneses e João Marcelo Bispo Até hoje, a vodunsi Mãe Cacau se emociona ao falar sobre o início das obras para a Estação Elevatória de Esgoto na Lagoa do Abaeté. Quando as máquinas chegaram […]

Geovana, Luana, Victor Hugo e João Marcelo - 1 de dezembro de 2021

Ordem de despejo

O caso da comunidade do Tororó, em Salvador, e a violação do direito à moradia

Moradores recebem ordem de despejo da localidade que está sendo especulada para construção de um estacionamento de um novo Shopping Center “Como os moradores são quase todos do mercado informal, a prefeitura ligava para eles e oferecia dinheiro. Como estavam todos sem dinheiro, começaram a negociar com a prefeitura. Nisso, com quem já tinha negociado, […]

Álene Rios, Júlia Lobo e Thainara Oliveira - 1 de dezembro de 2021

Cinema de rua

Histórias de quem viveu o cinema de rua de Salvador

Entenda o que aconteceu entre a época de ouro do cinema de rua e a expansão das grandes redes Tomar um café enquanto espera o horário do filme, entrar numa sala de cinema pequena, com menos de 100 lugares, para assistir a uma produção nacional. Esse ritual, muito comum até a década de 1990, é […]

Carol Cerqueira, Catarina Carvalho e Maria Andrade - 1 de dezembro de 2021

Direito à mobilidade

Pessoas com deficiência denunciam falta de acesso ao transporte de Salvador

Falta de fiscalização afeta funcionamento de elevadores em coletivos. Gabrielle Medrado, Gustavo Arcoverde, Marcela Villar e Rafaela Dultra Cadeirante desde 2014 após uma tentativa de assalto, o baiano Luan Veloso, 32, é paracanoísta profissional e terceiro colocado no ranking dos melhores do Brasil na maratona de sua categoria, a KL1, na qual atletas utilizam como […]

Gabrielle Medrado,Gustavo Arcoverde,Marcela Villar - 1 de dezembro de 2021

RAP em Salvador

O ritmo não para: batalhas de rima movimentam a cultura nas comunidades

Batalhas de rap voltam a acontecer em Salvador após suspensão causada pela pandemia de Covid-19 Após quase um ano e meio da pandemia de Covid-19, o setor artístico e cultural soteropolitano começou a tomar fôlego com a última fase de retomada das atividades econômicas, decretada pela prefeitura da capital baiana no dia 9 de julho […]

Danielle Campos, Kamille Martinho, Renata Falcone - 1 de dezembro de 2021

Direito à Segurânça

Não vá que é barril: A violência contra motoristas de aplicativo em Salvador

“Foi quando ele pegou a arma e apontou na minha cara, aí foi complicado”. Estamos na rua Candinho Fernandes, Fazenda Grande do Retiro, Salvador. São 8h30 da noite do dia 23 de dezembro de 2019, perto da véspera de Natal. Anselmo Cerqueira, que é motorista por aplicativo, está com o carro estacionado. Dois homens se […]

Adriano Motta, Lula Bonfim e Victor Lucca Ferreira - 1 de dezembro de 2021

Gerar problemas não é saudável

Consumidores relatam transtornos e dificuldades com planos de saúde

Mensalidades  subiram  quase 50% este ano, conforme aponta um levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) Por Andressa Franco, Everton Ruan e Laisa Gama No dia 25 de Março, Maria*, grávida de cinco meses, precisou ser encaminhada às pressas para o Hospital Santo Amaro. Ao chegar lá, precisou realizar uma cesária de […]

Andressa Franco, Everton Ruan e Laisa Gama - 1 de dezembro de 2021