Tags:, , , ,

Academia ao ar livre: vale a pena experimentar?

- 11 de dezembro de 2014

Equipamentos são instalados nas praças públicas de Salvador

Tatyane Ribeiro

Uma opção para quem deseja fazer exercício físico e sair do sedentarismo, as academias ao ar livre (AAL) possuem espaços propícios para a prática de musculação e aeróbica. As pessoas podem utilizar os aparelhos de ginástica diariamente e de forma gratuita. Além disso, os equipamentos de ginástica instalados nas praças públicas são coloridos e têm formatos lúdicos, o que lembram os brinquedos dos parques de diversão, atraindo um grande número de jovens e crianças.

Manual de Implementação e Gestão das Academias ao ar livre alerta que o uso desses equipamentos não é indicado para menores de 12 anos. Essa recomendação visa evitar ocorrências de acidentes e prejuízos a sua saúde. O documento serve para orientar as empresas e os gestores municipais em relação à escolha e ao funcionamento dos aparelhos de atividades físicas.

Leia mais
Atividades ao ar livre beneficiam a saúde

Conforme os dados da Folha de S. Paulo, mais de duas mil cidades brasileiras dispõem de academias em praças, parques e outros lugares públicos. A maioria delas foi instalada pelas prefeituras, com o intuito de promover o lazer e a saúde das pessoas, sobretudo da terceira idade. De acordo com a Prefeitura de São Paulo, a capital conta com 162 academias ao ar livre. Em Salvador, já são dez espalhadas pelas praças da orla e de alguns bairros tradicionais. No geral, as praças públicas ofertam equipamentos de abdômen e costas, como é o caso da praça de São Tomé do Paripe. O Largo do Centenário ainda possui aparelhos de madeira.

Verde Perto – A academia mais recente inaugurada é a da Praça Dois de Julho, no Campo Grande. O local conta com dez aparelhos revestidos de metal como alongador, simuladores de cavalgada, caminhada e remo. Os equipamentos foram instalados pelo Laboratório Sabin em parceria com a Secretaria Cidade Sustentável (SECIS) de Salvador a partir do Programa Verde Perto. Esta é segunda academia montada pela empresa. A primeira foi inaugurada na Praça Ana Lúcia Magalhães na Pituba. O Laboratório será responsável pela manutenção dos aparelhos durante um ano, sendo possível prorrogar esse período.

O Verde Perto foi criado em 2013 e realiza serviços de replantio de árvores nas áreas urbanas de Salvador – praças, ruas, parques e canteiros. O programa propõe a revitalização e o incentivo à adoção de espaços públicos por parte das instituições privadas e dos cidadãos. “Mais de trinta praças foram revitalizadas e adotadas, mas nem todas têm academias. Algumas têm áreas verdes ou jardinagem”, explica uma das coordenadoras do programa, Lúcia Maciel.

[slideshow_deploy id=’22678′]

Lúcia Maciel explica que o programa pretende montar novas academias em outros bairros. “Por conta das respostas positivas das pessoas referentes às academias ao ar livre, pretendemos inaugurar outra em Itapoan no ano de 2015. Além disso, estamos tentando realizar uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde para que profissionais de Educação Física e de saúde vão até as praças regularmente para orientar as pessoas a usarem os aparelhos de forma adequada”, conta.

Ieda Simões e sua sobrinha

Uma das beneficiárias do programa é a professora aposentada, Ieda Simões Andrade, de 68 anos.  Ela pratica diariamente exercícios nos aparelhos desde que foram instalados no Largo do Campo Grande. Para Ieda, essas atividades ajudam a aumentar a sua disposição para as aulas de pilates. “Nunca tive a oportunidade de frequentar uma academia. Aqui realizamos um exercício espontâneo e equilibrado que contribui para outras atividades. Como muitos idosos frequentam esse espaço, nós fazemos novas amizades”, diz.

O agrônomo Wilson Ramos, de 47 anos, aproveitou o final de semana para experimentar com os filhos os equipamentos públicos na Praça da Pituba. Ele aprovou a iniciativa da Prefeitura de ofertar mais espaços de esportes e lazer para a comunidade. “Estou achando ótima essa proposta de academia pública. Deveria ter mais em outros bairros, afirma.”

Benefícios – Conforme o Manual, os equipamentos públicos ajudam a fortalecer a musculatura corporal e melhorar a função cardiorrespiratória do indivíduo. “Eles ajudam no condicionamento físico, no equilíbrio e no emagrecimento. Além dos exercícios serem dinâmicos, intensos e prazerosos, pois mantêm contato com a natureza”, afirma a personal trainer e praticante de exercícios ao ar livre, Abia Lima. A personal explica que é importante fazer alongamentos e hidratar-se antes de se exercitar nos aparelhos. Também as pessoas não devem se esquecer de utilizar o protetor solar, roupas leves e tênis.

FUTEBOL

Afinal, o VAR traz justiça pro brasileirão?

Implementado este ano na competição, recurso ainda causa controvérsias no meio esportivo Por Caio Marco e Victor Fonseca Desde que se tornou popular mundialmente, o futebol sempre foi marcado por polêmicas, especialmente com relação à arbitragem. Pênaltis decisivos não marcados (ou pênaltis mal marcados), gols de mão, impedimentos, dentre outras controvérsias se mantêm na pauta […]

Caio Marco, Victor Fonseca - 13 de novembro de 2019

Desconectados

Status: Desconectado

Em tempos de relações on-line, jovens baianos andam na contramão e defendem que a boa conexão está fora da tela Por Carlos Magno e Thídila Salim Com um misto de funcionalidades, os smartphones se tornaram peças indispensáveis na vida de muita gente por todo o mundo, seja para auxiliar no trabalho ou para puro lazer. […]

Carlos Magno, Thídila Salim - 13 de novembro de 2019

Futebol feminino

A bola está com elas

Beatriz Rosentina, Elias Santana Malê, Ingrid Medina e Larissa Travassos 13 de novembro de 2019 A bola está no campo e quem veio jogar foram elas, as mulheres, que cada vez mais ganham visibilidade a partir das iniciativas para esta modalidade. Com uma história marcada por mais de 40 anos de proibição da prática no Brasil, a […]

Beatriz, Elias, Ingrid, Larissa - 13 de novembro de 2019

Saúde mental

Saúde mental e vida universitária: Seria a universidade um ambiente tóxico?

Foto: Marcelo Camargo Danilo Gois e Iuri Petitinga O sonho de ingressar em uma universidade pública é algo que acompanha quase todos os estudantes de ensino médio no Brasil. Muitos destes alunos não imaginam que a pressão do período pré-vestibular não para após o ingresso em um curso superior e uma parte destes alunos não consegue […]

Danilo Rodrigues e Fernando Iuri Petitinga - 18 de novembro de 2019

Algodão

Crescimento de 17% na safra de Algodão da Bahia assegura o estado como 2º exportador mundial

Região é explorada desde os anos 1980, marcada pela presença de “baiúchos” Ellen Chaves, Fernando Franco, Welldon Peixoto e Pedro Oliveira Foto: Welldon Peixoto O ano de 2019 já aponta 17% de aumento na safra de algodão no cenário baiano, segunda maior cultura da região. O oeste é responsável pela maior parte da produção do […]

Ellen Chaves, Fernando Franco, Welldon Peixoto - 18 de novembro de 2019

Consumo cultural

Popular para quem? Por trás da dinâmica do consumo cultural em Salvador

Apesar de uma vasta programação cultural e artística,  parte da população de Salvador não frequenta esses eventos  Lizandra Santana, Luciano Marins e Luana Gama Salvador é uma cidade que respira cultura. Por quase todos os cantos encontramos espaços culturais com uma programação diversificada, além de festivais realizados ao longo do ano. Ao mesmo tempo, parte […]

Lizandra Santana, Luciano Marins e Luana Gama - 13 de novembro de 2019